Estudo de viabilidade de duas hidrelétricas do complexo Tapajós tem prazo ampliado

terça-feira, 19 de janeiro de 2016 12:20 BRST
 

SÃO PAULO (Reuters) - O prazo para conclusão dos estudos de viabilidade das hidrelétricas Jamanxim e Jatobá, que farão parte do complexo de usinas Tapajós, no Norte do país, e deverão somar 3,2 mil megawatts em capacidade, foi ampliado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), segundo despacho no Diário Oficial da União desta terça-feira.

As empresas responsáveis pelos estudos poderão entregar os estudos de viabilidade até o fim de 2017 no caso da usina Jamanxim e até o fim deste ano para a usina Jatobá. O prazo anterior para as duas usinas era até o fim de 2015.

O consórcio Tapajós, responsável pelas duas usinas, é formado por Eletrobras e sua subsidiária Eletronorte, além de Copel, Camargo Corrêa, EDF Consultoria, Cemig, Engie (ex-GDF Suez), Endesa e Neoenergia.

(Por Luciano Costa)