Importação de algodão pela China cai em 2015 e deve recuar ainda mais em 2016

quarta-feira, 20 de janeiro de 2016 11:26 BRST
 

PEQUIM (Reuters) - As importações chinesas de algodão recuaram para o menor nível em nove anos em 2015, segundo cálculos da Reuters baseados em dados comerciais divulgados nesta quarta-feira.

As importações pelo maior consumidor mundial da fibra têm desacelerado à medida que os preços domésticos e internacionais convergem e depois que Pequim reduziu a disponibilidade de cotas de importação com tarifas reduzidas, o que levou a um maior consumo dos estoques domésticos.

A China importou 188.200 toneladas de algodão em dezembro, queda de 28,85 por cento ante o mesmo mês de 2014, disse o site especializado Cncotton.com, citando dados da alfândega.

Os números de dezembro levaram as importações acumuladas de 2015 para 1,48 milhão de toneladas, o menor nível em nove anos. [SOF/CN]

O menor nível anterior havia sido de 1,53 milhões em 2008, segundo dados de comércio exterior coletados pela Reuters desde 2006.

O setor projeta novos declínios na importação em 2016, depois que os preços domésticos caíram para novas mínimas no início deste mês devido à expectativa de que Pequim poderia vender, com desconto, parte de seus enormes estoques estatais.

"Tendo em vista que os preços domésticos se aproximam da paridade com a importação, é bastante esperado que a demanda por importação nesta temporada seja bastante fraca, podendo ficar abaixo da maior parte das projeções", disse a trading de algodão Reinhart, em um relatório recente.

O Departamento de Agricultura dos Estados Unidos estima que as importações de algodão pela China em 2015/16 deverão ser de 1,2 milhão de toneladas, queda ante os 1,8 milhão de toneladas da temporada anterior, mas outras fontes acreditam que o volume pode ser ainda menor.

(Por Dominique Patton)