Renova Energia corta até 80 funcionários em reestruturação, diz fonte

quarta-feira, 20 de janeiro de 2016 20:27 BRST
 

SÃO PAULO (Reuters) - A investidora em geração renovável Renova Energia anunciou nesta quarta-feira uma reestruturação de quadro de pessoal devido às atuais condições do mercado e ao cancelamento de uma operação pela qual venderia 13,4 bilhões de reais em ativos à TerraForm Global, informou a empresa em comunicado nesta quarta-feira.

A companhia, controlada pela mineira Cemig, disse que a medida faz parte de uma revisão de seu plano de negócios, mas não deu detalhes sobre a reestruturação. Porém, uma fonte a par do assunto, que pediu anonimato, disse à Reuters que entre 70 e 80 funcionários foram demitidos. Antes dos cortes a Renova tinha cerca de 360 funcionários.

"O objetivo do novo plano de negócios da companhia é redimensionar os investimentos futuros e adequá-los à realidade econômica do país", disse a Renova. A empresa afirmou que "agora busca uma estrutura corporativa mais leve, eficiente e flexível".

Além da não concretização da transação bilionária com a TerraForm, a Renova disse que a medida é para ajustar os investimentos a uma nova realidade, "com piora da liquidez e disponibilidade de crédito".

A Renova disse que já realizou diversas mudanças, como troca da diretoria, renegociações de dívidas, e antecipação de recursos de um contrato de energia com a Cemig.

A empresa investe em fontes renováveis de energia elétrica, como parques eólicos, principalmente, e pequenas centrais hidrelétricas.

(Por Luciano Costa)