BCE deve destacar crescentes riscos à inflação e à economia

quinta-feira, 21 de janeiro de 2016 07:19 BRST
 

Por Balazs Koranyi

FRANKFURT (Reuters) - O Banco Central Europeu (BCE) deve deixar inalteradas as taxas de juros quando se reunir nesta quinta-feira, mas vai destacar os crescentes riscos à inflação e crescimento, levantando a perspectiva de mais afrouxamento da política monetária neste ano.

Na primeira reunião desde que cortou os juros e expandiu seu programa de compra de ativos em dezembro, o BCE deve alertar que a inflação pode permanecer muito baixa por mais tempo do que o previsto devido à queda dos preços do petróleo, fraco crescimento chinês e falta de ação política fiscal decisiva na região.

O presidente do BCE, Mario Draghi, pode também dar mais detalhes sobre o plano do banco de comprar dívida municipal, destacando a flexibilidade nas compras de ativos mesmo que alguns investidores alertem sobre os possíveis limites do esquema.

Mas depois de provocar expectativas muito altas em dezembro, ele deve evitar fazer promessas concretas, enfatizando em vez disso a prontidão e capacidade do banco de agir.

"Esperamos apenas uma mudança na retórica, ainda que significativa", disse o economista do JPMorgan Greg Fuzesi. "Draghi irá enfatizar que tem havido uma deterioração nas premissas destacando o reajuste 'adequado' do mês passado da posição de política."