China tem meios para sustentar a economia, especialmente do lado fiscal, diz regulador

quinta-feira, 21 de janeiro de 2016 11:00 BRST
 

PEQUIM (Reuters) - A China tem os meios para evitar uma desaceleração mais acentuada de sua economia, especialmente do lado fiscal, afirmou nesta quinta-feira o vice-presidente do regulador do mercado de capitais do país, Fang Xinghai, em sessão do Fórum Econômico Mundial em Davos.

Preocupações sobre a habilidade das autoridades chinesas na determinação de políticas saltaram para o topo da lista de risco dos investidores globais para 2016 após um novo tombo nos seus mercados acionários e de câmbio provocarem preocupações de que a economia pode estar se deteriorando rapidamente.

"Na China, nós não podemos permitir que a taxa de crescimento caia tão acentuadamente, porque isso vai iniciar um monte de problemas financeiros", disse Fang.

"Nós temos os meios para fazer isso, particularmente no lado fiscal, que podemos expandir bastante", disse Fang em sessão transmitida por vídeo.

O crescimento econômico da China desacelerou para 6,8 por cento no quarto trimestre, o mais fraco desde a crise financeira, ampliando a pressão sobre um governo que está lutando para restaurar a confiança dos investidores.

O mercado acionário da China deveria fazer mais para sustentar a economia, disse Fang sem dar mais detalhes.

Fang reiterou que não há base para a China desvalorizar o iuan, diante de seus fundamentos econômicos.