EUA bloqueiam venda de unidade da Philips para compradores asiáticos por US$3,3 bi

sexta-feira, 22 de janeiro de 2016 14:59 BRST
 

AMSTERDÃ (Reuters) - Os planos da Philips de fazer a cisão de seu negócio de iluminação sofreram um revés nesta sexta-feira quando o acordo de 3,3 bilhões de dólares para descarregar a divisão de componentes para compradores asiáticos foi bloqueado pelos Estados Unidos por razões de segurança.

O acordo para vender uma parcela de 80 por cento na divisão Lumileds, sediada na Califórnia, enfrentou oposição do Comitê de Investimentos Estrangeiros dos Estados Unidos (Cfius, na sigla em inglês), disse a Philips em comunicado.

O rompimento do acordo deixa a empresa holandesa sob pressão, conforme tenta realizar a cisão de seus negócios de iluminação e componentes de iluminação desde 2014 para focar em seu negócio principal de scanners médicos e tecnologia para área de saúde.

"Estou muito decepcionado com esse resultado, uma vez que este era um bom acordo para a Lumileds e o consórcio liderado pelo GO Scale Capital", disse o presidente-executivo da Philips Frans van Houten.

A Philips não pode revelar a natureza das preocupações levantadas pelo comitê norte-americano, que veta negociações por quaisquer problemas de valores mobiliários nacionais.

O comprador frustrado, GO Scale Capital, é formado por GSR Ventures, Oak Investment Partners, Asia Pacific Resource Development e Nanchang Industrial Group.

(Por Toby Sterling)