Presidentes do Irã e da China firmam acordo para expandir laços estratégicos

sábado, 23 de janeiro de 2016 09:18 BRST
 

DUBAI (Reuters) - Irã e China concordaram em expandir os laços bilaterais para formar uma parceria estratégica abrangente, disseram o presidente iraniano, Hassan Rohani, e o presidente chinês, Xi Jinping, neste sábado, chamando o momento de uma "nova época" nas relações entre os países.

O presidente chinês é o primeiro líder a visitar o Irã desde que as sanções internacionais contra a República Islâmica foram levantadas em 16 de janeiro, depois que o país fechou um acordo com seis grandes potências para limitar seu programa nuclear. A China foi um dos seis.

"Estamos felizes que o presidente Xi visitou o Irã após o levantamento das sanções... Irã e China concordaram em aumentar o comércio a 600 bilhões de dólares nos próximos dez anos", disse Rouhani em coletiva de imprensa com Xi transmitida ao vivo pela televisão estatal.

"Irã e China concordaram em formar relações estratégicas, como refletido em um documento abrangente de 25 anos", afirmou.

Ambos os países assinaram 17 acordos neste sábado, incluindo o renascimento da antiga rota de comércio Rota da Seda e cooperação em energia nuclear para fins pacíficos.

Rouhani disse que os dois países também concordaram em cooperar estreitamente para resolver o problema de "terrorismo e extremismo no Iraque, Síria, Afeganistão e Iêmen".

Xi é o primeiro presidente chinês a visitar o Irã em 14 anos, segundo a agência de notícias iraniana IRNA. Ele visitou a Arábia Saudita e Egito durante uma viagem ao Oriente Médio, que começou em 19 de janeiro.

Ele se encontrará com uma a figura mais poderosa do Irã, o líder supremo aiatolá Ali Khamenei, mais tarde.

(Por Bozorgmehr Sharafedin)