Cortes de custos ajudam a elevar lucro da P&G

terça-feira, 26 de janeiro de 2016 11:51 BRST
 

(Reuters) - A Procter & Gamble PG.N teve alta de 35 por cento no lucro do segundo trimestre fiscal, ajudada por economia de custos enquanto a companhia busca dar maior eficiência ao negócio para focar em marcas mais rentáveis.

A P&G tem reduzido seu portfólio para focar em marcas-chave e de alto crescimento como produtos de barbear da Gillette, fraldas Pampers e detergente Tide.

Os custos de vendas de produtos caíram 11,5 por cento, para 8,46 bilhões de dólares, enquanto os custos com vendas, gerais e administrativos caíram 14,1 por cento, para 4,60 bilhões de dólares no trimestre.

O lucro líquido atribuível à companhia subiu para 3,21 bilhões de dólares, ou 1,12 dólar por ação, no trimestre encerrado em 31 de dezembro, ante 2,37 bilhões de dólares, ou 0,82 dólar por ação, um ano antes.

Excluindo itens, a companhia teve lucro de 1,04 dólar por ação, ultrapassando a estimativa média de analistas de 0,98 dólar, de acordo com Thomson Reuters I/B/E/S.

As vendas caíram 8,5 por cento, para 16,92 bilhões de dólares, levemente abaixo da estimativa média de analistas de 16,94 bilhões de dólares.

(Por Yashaswini Swamynathan, em Bangalore)