Pilotos da LAN Argentina iniciam greve por aumento salarial

terça-feira, 26 de janeiro de 2016 12:11 BRST
 

BUENOS AIRES (Reuters) - Os pilotos da LAN Argentina, subsidiária da regional Latam Airlines, iniciaram nesta terça-feira uma greve de 24 horas reivindicando melhoras salariais, disseram veículos da imprensa local, quase duas semanas depois de outra paralisação que foi interrompida por determinação do governo.

Voos internacionais da LAN e da TAM --companhias aéreas do maior grupo de transporte aéreo da América Latina-- foram cancelados no aeroporto internacional de Ezeiza devido à iniciativa dos trabalhadores que pertencem ao sindicato UPSA.

O site do operador aeroportuário Aeropuertos Argentina 2000 mostra alterações em voos de Buenos Aires para Chile, Peru e Equador.

A TV local mostrou longas filas no hall do aeroporto de Ezeiza e aconselhava os passageiros a entrar em contato com a empresa.

Funcionários da LAN na Argentina não estavam imediatamente disponíveis para comentar.

Muitos sindicatos argentinos reivindicam aumentos salariais em linha com as estimativas privadas de inflação, acima de 30 por cento, mas ainda não chegaram a acordos e estão ampliando as demandas trabalhistas.

Os pilotos da LAN Argentina fizeram uma greve em 14 de janeiro que afetou centenas de passageiros, em plena alta temporada, mas o governo ordenou que voltassem ao trabalho e exigiu a retomada das negociações salariais.

O novo governo do presidente Mauricio Macri adiou a difusão de dados estatísticos, incluindo o de inflação, até que suas equipes possam divulgar dados reais.

(Por Walter Bianchi)