Governo oferta 250.279 vagas para Fies no 1º semestre, mantém calendário

terça-feira, 26 de janeiro de 2016 20:01 BRST
 

BRASÍLIA (Reuters) - O ministro da Educação, Aloizio Mercadante, afirmou nesta terça-feira que o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) terá 250.279 vagas para o primeiro semestre de 2016, número praticamente em linha com o ofertado no mesmo período do ano passado.

Na primeira metade de 2015, o Fies reservou cerca de 252 mil vagas. A expectativa do mercado é que 2016 como um todo, o programa de financiamento tenha oferta semelhante a do ano passado, cerca de 300 mil vagas.

A segunda edição do Fies neste ano está prevista, mas Mercadante não informou o número de vagas que serão oferecidas para o segundo semestre.

"O MEC tem assegurado os recursos correspondentes do primeiro semestre a essas bolsas. O segundo semestre vamos discutir lá para o segundo semestre. O orçamento para essas bolsas está assegurado, evidentemente, por isso que nós estamos ofertando", disse Mercadante a jornalistas nesta terça-feira.

As inscrições do primeiro semestre de 2016, previstas para iniciarem nesta terça-feira, foram abertas somente após às 17h. Mercadante afirmou que o prazo final está inicialmente mantido para o dia 29, próxima sexta-feira.

"Vamos ver como evolui. Isso (atraso para abertura das inscrições) não será problema, os estudantes são rápidos. Estamos monitorando a evolução, mas a princípio está mantido o calendário", disse Mercadante.

Para esta edição, foram destinadas 34.557 vagas para engenharias e 47.155 vagas para formação de professores, além de 76.092 vagas paga cursos da área de saúde. Com as novas regras anunciadas em 2015, estas áreas passaram a ser consideradas prioritárias para o Fies e nesta edição do financiamento responderam por 63 por cento do total, segundo o MEC. Os demais cursos totalizaram 92.515 vagas.

As regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste também passaram a ter preferência a partir do ano passando, ficando com 47 por cento do total de vagas destinadas ao Fies nesta edição. A região Sudeste ficou com uma fatia de 41 por cento, e a região Sul, de 12 por cento.

Por Estado, São Paulo foi o que obteve maior número, totalizando 49.274 vagas. O menor foi Roraima, com 900.   Continuação...