China encomenda mais de 1,2 mi t de milho, maior parte da Ucrânia

quinta-feira, 28 de janeiro de 2016 09:37 BRST
 

PEQUIM (Reuters) - As empresas chinesas encomendaram mais de 20 cargas, equivalente a 1,2 milhão de toneladas de milho, principalmente da Ucrânia, para embarque no primeiro trimestre do ano, afirmou um think-tank do governo em um relatório nesta quinta-feira.

O milho foi comprado com quotas de importação emitidas para este ano, disse o Centro Nacional de Informações de Grãos e Óleos da China (CNGOIC, na sigla em inglês).

Entre as cargas, duas foram agendadas nesta semana com origem nos Estados Unidos, disse uma fonte comercial.

Pequim criou em 2016 quotas tarifárias de importação mais baixas para o milho em 7,2 milhões de toneladas como parte de seus compromissos como membro da Organização Mundial do Comércio (OMC).

As importações de milho da China para 2016, no entanto, devem chegar a menos de metade do nível da quota em 3,5 milhões de toneladas, uma queda de 26 por cento dos volumes do ano passado, disse o CNGOIC.

Fontes comerciais disseram que a China emitiu apenas 40 por cento, ou cerca de 2,9 milhões de toneladas, fora do volume total de quotas de 2016 para o milho para compradores privados devido ao recorde dos estoques de milho no mercado interno.

(Por Niu Shuping e David Stanway)