Crise econômica concentra a atenção de cúpula latino-americana

quinta-feira, 28 de janeiro de 2016 11:21 BRST
 

Por Alexandra Valencia

QUITO (Reuters) - Os governantes latino-americanos concordaram em uma cúpula da Comunidade de Estados Latino-Americanos e Caribenhos (Celac) em Quito, na quarta-feira, buscar soluções à crise econômica que atinge a região.

A queda dos preços das matérias-primas, em especial do petróleo, golpeou boa parte das economias da região, obrigando-as a recorrer a um maior endividamento, reduzir os investimentos e fazer ajustes fiscais.

Assim, o presidente da República Dominicana, Danilo Medina, se comprometeu a dar uma nova orientação à Celac em sua gestão como presidente temporário da organização regional.

"A Celac se compromete a praticar a solidariedade, e a partir de agora começará uma nova orientação para tratar dos problemas econômicos da região com o propósito de levar bem-estar a nossos povos", acrescentou ao finalizar a reunião.

Quase todos os 14 mandatários presentes, e delegados de outros países, concordaram com a necessidade de, em um momento de crise, se aprofundar as políticas sociais para erradicar a desigualdade e a pobreza.

O Brasil, junto com Equador e Venezuela, são as economias mais atingidas na região, que terá contração este ano por causa da queda dos preços do petróleo e de outras matérias-primas.

(Reportagem adicional por José LLangari)