Operadores vendem café robusta de estoques certificados na Europa por alta de preços no Brasil

quinta-feira, 28 de janeiro de 2016 16:33 BRST
 

LONDRES (Reuters) - O aumento dos preços do café robusta brasileiro estimularam comerciantes a retirar estoques de armazéns europeus certificados em bolsas de valores e mais retiradas são esperadas antes da próxima colheita do Brasil.

Operadores, corretores e analistas disseram que os diferenciais do café robusta brasileiro, também conhecido por conillon, estavam altos por causa da escassez de oferta devido à estimativa de colheita menor que deve começar perto de abril. As produtividades foram prejudicadas por uma seca.

Operadores cotaram o robusta brasileiro (FOB) esta semana em cerca de 300 dólares acima dos contratos futuros da bolsa ICE para março, bem acima do robusta vietnamita classe 2, que está com prêmios entre 50 e 60 dólares acima dos contratos para março.

Operadores disseram que o café retirado dos armazéns europeus foi destinado principalmente para as torrefadoras norte-americanas e algumas europeias.

Um operador sênior estimou as retiradas de conillon até agora em cerca de 4 mil a 5 mil toneladas e disse que o total que pode ser removido dos estoques certificados europeus antes da próxima colheita de robusta pode atingir 10 mil a 15 mil toneladas.

(Por David Brough)