Dólar cai 0,14% frente ao real em sessão volátil, com petróleo e Fed

quinta-feira, 28 de janeiro de 2016 18:10 BRST
 

Por Bruno Federowski

SÃO PAULO (Reuters) - O dólar fechou em queda em relação ao real nesta quinta-feira, em uma sessão marcada por volatilidade, refletindo o avanço dos preços do petróleo e expectativas de que o Federal Reserve não vai elevar os juros novamente tão cedo.

O dólar recuou 0,14 por cento, a 4,0800 reais na venda, após atingir 4,0341 reais na mínima do dia e 4,1237 reais na máxima, em meio à briga pela formação da Ptax de janeiro.

As perdas da moeda norte-americana, contudo, foram limitadas por apostas de que o Banco Central brasileiro fará um aperto monetário mais tardio e de menor intensidade, após o Comitê de Política Monetária adotar um tom mais brando na ata de sua última reunião, divulgada nesta quinta-feira.

"Volatilidade elevada deve ser a regra, não a exceção. Há muitas incertezas e hoje foi um dia particularmente pesado em termos de noticiário", disse o operador de uma corretora nacional.

Expectativas de um acordo do países produtores de petróleo para cortar a produção elevaram os preços da commodity em mais de 2 por cento nesta quinta-feira, alimentando o apetite por moedas ligadas a commodities.

Ajudou também comunicado do Fed, banco central dos Estados Unidos, no qual anunciou na véspera a manutenção dos juros e chamou atenção para preocupações com os desenvolvimentos na economia global.

"O tom do comunicado indica flexibilidade em relação à política monetária diante de uma mudança no balanço de riscos", escreveram analistas do banco Scotiabank em nota a clientes.

O dólar recuou mais de 2 por cento em relação ao peso colombiano e cerca de 0,6 por cento sobre o peso mexicano.

As oscilações do dólar foram acentuadas também pela briga pela formação da Ptax, taxa calculada pelo BC que serve de referência para diversos contratos cambiais. Nos últimos pregões do mês, operadores buscam influenciar as cotações de forma a favorecer suas posições cambiais.

O Banco Central concluiu nesta quinta-feira a rolagem integral dos swaps cambiais que vencem em fevereiro. O próximo lote de swaps vence em 1º de março e equivale a 10,118 bilhões de dólares.