CORREÇÃO-Cade diz ser necessário analisar com cuidado compra do HSBC pelo Bradesco

segunda-feira, 1 de fevereiro de 2016 10:14 BRST
 

(Corrige no último parágrafo moeda para dólares, e não reais)

SÃO PAULO (Reuters) - O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) declarou como complexo o ato de concentração gerado pela compra do HSBC Brasil pelo Bradesco, apontando a necessidade de se analisar "de forma cuidadosa" eventual tendência de aumento de preços para os consumidores por conta do negócio.

O órgão de defesa da concorrência disse que é necessário realizar novas diligências para aprofundar a análise do caso. Além disso, disse ser precido dar aos bancos a possibilidade de apresentar as eficiências decorrentes da união, que poderiam contrabalançar a concentração de mercado por ela gerada.

"A instrução realizada até o momento pela Superintendência-Geral apontou que a operação eleva o nível de concentração bancária, gerando a necessidade de se analisar, de forma cuidadosa, a eventual propensão a aumentos de preços para os consumidores na oferta de produtos e serviços financeiros e não financeiros", afirma nota técnica do Cade.

Foi solicitada a departamento do Cade a elaboração de estudo quantitativo sobre os impactos concorrenciais da operação, enquanto os bancos e concorrentes deverão apresentar mais informações sobre o negócio e o mercado.

A compra do HSBC Brasil pelo Bradesco foi aprovada no início do mês pelo Banco Central.

O negócio foi anunciado em agosto do ano passado por 5,2 bilhões de dólares.

(Por Priscila Jordão)