Fabricante de turbinas Impsa negocia com interessados em ativos para pagar dívida

terça-feira, 2 de fevereiro de 2016 13:07 BRST
 

Por Luciano Costa

SÃO PAULO (Reuters) - A fabricante de turbinas eólicas e hídricas Impsa já tem interessados em assumir o controle de seu negócio industrial no Brasil e na compra de sua fatia na empresa de usinas eólicas Energimp, visando quitar ao menos parcialmente dívidas de cerca de 4 bilhões de reais, informou à Reuters uma assessoria financeira contratada pela companhia.

A argentina Impsa se instalou no Brasil em 2006 por meio da subsidiária Wind Power Energia (WPE), que chegou a ser uma das líderes do pujante mercado local de turbinas eólicas, mas começou a enfrentar dificuldades financeiras em 2014, ano em que entrou com pedido de recuperação judicial e paralisou as atividades.

A negociação dos ativos, com a qual a Impsa poderia reduzir em mais de 1 bilhão de reais as suas dívidas, depende da aprovação do plano de recuperação, prevista para este mês. A solução para o caso pode evitar maiores problemas na entrega de equipamentos para o setor eólico no país.

"A aprovação será um sinal para que possamos sentar de maneira mais tranquila com os interessados... é um respaldo legal, estamos combinando a regra do jogo", afirmou a sócia da consultoria financeira G5 Evercore, Graciema Bertoletti.

Segundo ela, a empresa tem conversado com interessados nos ativos em nome da Impsa.

"Tem gente de fora e tem gente de dentro (do Brasil)... é uma situação complexa, uma dívida alta, mas tem interesse", acrescentou Graciema. Ela disse não poder abrir informações sobre os interessados por cláusulas de confidencialidade.

Segundo a consultora, somente após a aprovação de um plano de recuperação junto aos credores será possível tentar fechar negócio pelos ativos da empresa no Brasil e começar a pagar os débitos.

Entre os principais credores da companhia estão Deutsche Bank, com 417,5 milhões de dólares, Caixa Econômica Federal, com 271,2 milhões de reais, e a estatal de fomento à inovação Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), com 187,35 milhões de reais.   Continuação...