Aperto das condições financeiras preocupa, diz Dudley, do Fed

quarta-feira, 3 de fevereiro de 2016 15:28 BRST
 

Por Dan Burns

NOVA YORK (Reuters) - As condições financeiras apertaram de forma considerável desde que o Federal Reserve elevou a taxa de juros, e as autoridades do banco central dos Estados Unidos terão que levar isso em consideração se o fenômeno persistir, disse o presidente do Fed de Nova York, William Dudley, nesta quarta-feira.

Além disso, a perspectiva de enfraquecimento da economia global e um novo fortalecimento do dólar podem ter "consequências significativas" para a saúde da economia norte-americana, disse Dudley ao MNI em entrevista.

"Uma coisa que acho que podemos dizer com mais confiança é que as condições financeiras estão consideravelmente mais apertadas do que na época da reunião de dezembro", disse Dudley, votante permanente do Comitê Federal de Mercado Aberto (Fomc).

"Então se essas condições financeiras permanecerem na época da reunião de março, teremos que levar isso em consideração em termos daquela decisão de política monetária", disse ele.

Em dezembro o Fed elevou sua taxa de juros referencial pela primeira vez desde 2006, e autoridades sinalizaram que até quatro altas adicionais podem acontecer em 2016.

Entretanto, poucos investidores e economistas privados veem isso como uma trajetória realista para a taxa de juros, e na reunião subsequente, na semana passada, o Fed reconheceu que a turbulência no mercado financeiro global nas semanas seguintes à alta de juros pode estar obscurecendo o cenário.

"O comitê está monitorando de perto os acontecimentos econômicos e financeiros globais e está avaliando suas implicações para o mercado de trabalho e a inflação, e para o balanço de riscos para o cenário", disse o Fomc em comunicado na conclusão da reunião.