BCE vê aumento dos fatores desfavoráveis ao crescimento advindos dos mercados emergentes

quinta-feira, 4 de fevereiro de 2016 08:57 BRST
 

FRANKFURT (Reuters) - O Banco Central Europeu (BCE) disse nesta quinta-feira que o crescimento econômico global é modesto e desigual, enquanto a recuperação da zona do euro está sendo contida pela desaceleração das exportações uma vez que as economias emergentes continuam fracas.

Ainda que o crescimento da zona do euro esteja se mantendo, de acordo com as previsões, as projeções da inflação podem ter que ser reduzidas com força devido aos preços mais baixos da energia, disse o BCE em seu boletim econômico, ecoando as conclusões da reunião do Conselho do banco no mês passado.

"Baseado nos atuais preços futuros do petróleo, que estão bem abaixo dos níveis observados poucas semanas atrás, a trajetória esperada da inflação anual em 2016 está, agora, significativamente menor em comparação com a perspectiva em dezembro de 2015", disse.

"Atualmente é esperado que as taxas de inflação continuem muito baixas, ou que se tornem negativas, nos próximos meses, e que acelerem somente mais tarde em 2016", acrescentou.

(Reportagem por Balazs Koranyi)