Preços de fertilizantes precisam cair mais para equilibrar mercado, diz PhosAgro

quinta-feira, 4 de fevereiro de 2016 16:50 BRST
 

LONDRES (Reuters) - Os preços fracos dos fertilizantes devem cair ainda mais, o que provavelmente levará alguns produtores chineses de alto custo a sair do negócio para ajudar a reduzir um excesso de estoques e levantar os preços mais adiante em 2016, disse um dos maiores produtores do mundo, a russa PhosAgro.

O presidente executivo da companhia, Andrei Guryev, disse que espera que os preços dos fertilizantes à base de fosfato, potássio e nitrogênio enfraqueçam pelo menos mais 10 por cento após terem caído 30 por cento nos últimos meses, uma queda mais acentuada que o comum durante a redução da demanda sazonal, que elevou os estoques, incluindo aqueles na Índia, consumidor essencial.

"O mercado precisa chegar ao nível mínimo. Preços podem cair mais 10 por cento nas próximas semanas", disse Guryev. "Precisamos chegar ao chão primeiro para reduzir os estoques e começar a crescer novamente."

Guryev não quis dizer se a queda nos preços seria guiada pela própria PhosAgro, mas disse que a empresa, a qual aumentou a produção em cerca de 1 milhão de toneladas nos últimos dois anos, para 6,8 milhões de toneladas, continuaria a aumentar a produção.

A PhosAgro é a terceira maior produtora de rocha fosfática no mundo, um nutriente agrícola essencial. A empresa também vende fertilizantes compostos, uma mistura processada de fosfatos, nitrogênio e potássio.

Guryev disse que espera que os preços do importante fertilizante fosfato diamônio (DAP, na sigla em inglês) caiam cerca de 10 por cento, para 320 dólares por tonelada, em uma base FOB, antes de se recuperar para 400 dólares mais adiante em 2016.

(Por Dmitry Zhdannikov)