Bovespa salta 3% com forte avanço de Bradesco e Vale em sessão de ajustes técnicos

quinta-feira, 4 de fevereiro de 2016 18:41 BRST
 

Por Paula Arend Laier

SÃO PAULO (Reuters) - O principal índice da Bovespa fechou em alta de 3 por cento nesta quinta-feira, no segundo pregão consecutivo no azul, com as ações do banco Bradesco e da mineradora Vale entre os maiores suportes.

O Ibovespa subiu 3,11 por cento, a 40.821 pontos. Na máxima da sessão, o índice chegou a avançar 4,7 por cento, superando os 41 mil pontos. O volume financeiro somou 7,34 bilhões de reais.

Profissionais do mercado financeiro citaram alguma entrada de estrangeiros, mas atribuíram o movimento principalemente a ajustes técnicos, com empresas e setores que vinham sofrendo bastante na bolsa apresentando forte recuperação.

"Os ativos de risco estão no meio de um processo acentuado e agressivo de ajuste de posições. A dinâmica dos ativos locais, na nossa visão, é o maior exemplo disso", destacou a Icatu Vanguarda.

"A qualidade da alta do Ibovespa, por exemplo, é uma outra indicação desse ajuste técnico, com empresas e setores menos favorecidos pelo cenário econômico --e, portanto, pelo mercado-- apresentando forte recuperação" acrescentou

Para a equipe da gestora não há mudanças significativas de fundamentos que justifiquem o tamanho desse movimento, "mas parece cedo para afirmar até onde irá este ajuste".

Profissionais ouvidos pela Reuters também destacam que, dada a elevada exposição vendida de investidores no mercado acionário brasileiro, mesmo movimentos de zeragem de posições têm um impacto significativo no pregão.

Como pano de fundo estão ainda especulações de manutenção da oferta de dinheiro e de manutenção de juro perto de mínimas históricas no exterior, o que favoreceria o refinanciamento a custos menores e estimularia o apetite a risco.   Continuação...