Cremer faz acordo com grupo Henry Schein para cisão de unidade odontológica

sexta-feira, 5 de fevereiro de 2016 08:08 BRST
 

SÃO PAULO (Reuters) - A empresa de produtos para cuidados com a saúde Cremer disse que seu controlador, FIP Tambaqui, celebrou acordo de investimento com a HS Aquisições Holding, do grupo Henry Schein, que prevê uma cisão dos ativos da companhia voltados para o mercado odontológico, de acordo com comunicado divulgado na madrugada desta sexta-feira.

A CMN Solutions, sociedade controlada pelo FIP Tambaqui, receberá 91,68 por cento do capital social da Dental Cremer, divisão da Cremer voltada para a distribuição de produtos dentais.

Com isso, a CMN passará a ser controladora da Dental Cremer e os atuais acionistas da Cremer passarão a acionistas da CMN, na proporção de sua participação no capital da Cremer, informou a empresa.

Na sequência, o grupo Henry Schein comprará ações representativas de 94,32 por cento do capital da CMN. De acordo com a Cremer, 100 por cento das ações da CMN, equivalentes a 90,28 por cento da Dental Cremer, foram avaliadas por 239,2 milhões de reais.

A Henry Schein, sediada nos Estados Unidos, é a maior fornecedora do mundo de produtos e serviços de cuidados com saúde para profissionais do ramo baseados em consultórios.

Por conta da operação, a Henry Schein terá que fazer oferta obrigatória de compra das ações dos demais acionistas da CMN nas mesmas condições oferecidas ao FIP Tambaqui, controlador da Cremer.

Os acionistas da Cremer, assim, podem decidir vender as participações para a Henry Schein ou permanecerem sócios da CMN.

"A operação tem como objetivo maximizar valor aos acionistas da companhia ao permitir a valorização da companhia e da CMN Solutions como unidades de negócio segregadas, bem como otimizar as estruturas de capital e de gestão das companhias", disse a Cremer em comunicado.

(Por Priscila Jordão)