CEO do Credit Suisse abrirá mão de parte de bônus após prejuízo, diz Sonntagszeitung

domingo, 7 de fevereiro de 2016 10:43 BRST
 

VIENA (Reuters) - O presidente-executivo do Credit Suisse CSGN.VX, Tidjane Thiam, vai abrir mão de parte de seu bônus em resposta ao primeiro prejuízo anual do banco desde 2008, de acordo com Sonntagszeitung deste domingo.

O segundo maior banco suíço informou que o prejuízo líquido em 2015 pior do que o esperado, de 2,94 bilhões de francos suíços (2,97 bilhões de dólares), após grande encargo de depreciação em seu negócio de banco de investimento.[nL2N15J0GE]

"Eu propus ao conselho para reduzir de forma significativa meu bônus", disse Thiam segundo a publicação. "Meu corte é o maior dentro da equipe de gerenciamento."

Thiam disse ao jornal sentir que um comunicado que fez em outubro sobre lucros em 2018 foi mal entendido.

"Nunca anunciei uma meta para 2018 de lucro de 9 a 10 bilhões (de francos suíços)", disse ele, acrescentando que deu essa faixa com objetivo de ilustração apenas.

Seria "autodestrutivo" determinar metas de lucro para o negócio de banco de investimento, disse ele.

(Reportagem de Kirsti Knolle)