Índia adota regras de neutralidade na rede para barrar Internet gratuita do Facebook

segunda-feira, 8 de fevereiro de 2016 13:37 BRST
 

NOVA DHÉLI/MUMBAI (Reuters) - A Índia adotou nesta segunda-feira novas regras para evitar que provedores de Internet tenham políticas de preço diferenciadas para acessar partes diferentes da rede, um revés para o plano do Facebook de oferecer um serviço limitado de Internet gratuita às massas.

Os novos regulamentos decretados pela agência regulatória indiana surgiram na esteira de um processo de consulta de dois meses durante o qual o Facebook (FB.O: Cotações) lançou uma grande campanha publicitária de apoio a seu programa Free Basics, existente em mais de 35 países em desenvolvimento de todo o mundo.

O programa proporciona serviços limitados de Internet em telefones celulares, além de acesso à sua rede social e a seus serviços de mensagem sem cobrança de taxa.

Também nesta segunda-feira, a Autoridade Reguladora de Telecomunicações da Índia (TRAI, na sigla em inglês), que suspendeu o serviço gratuito do Facebook enquanto aguarda uma decisão sobre a política do setor, declarou que os provedores de Internet não poderão discriminar os preços de serviços diferentes na rede.

"Embora desapontados com o resultado, nós iremos continuar nossos esforços para eliminar barreiras a dar às pessoas desconectadas um caminho mais fácil para chegar à Internet e às oportunidades que ela traz", disse o Facebook em uma declaração por email.

(Por Por Sankalp Phartiyal e Himank Sharma)