Irã não pode reduzir oferta de petróleo, quer fatia de mercado, diz vice-ministro

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2016 10:12 BRST
 

MOSCOU (Reuters) - O Irã não pode reduzir a produção de petróleo porque precisa retomar sua participação no mercado e voltar aos níveis de extração de antes das sanções, disse uma autoridade do setor de petróleo do país nesta quarta-feira.

Questionado se país estava disposto a coordenar um corte de oferta para apoiar o mercado de petróleo, o vice-ministro de petróleo em exercício, Masoud Hashemian Esfahani, disse: "não gostamos de reduzir. Nós precisamos retomar nossa fatia".

"O preço (do petróleo) depende totalmente da situação do mercado e nós temos um excedente de oferta agora. Talvez alguns países devam reduzir sua fatia e muitos outros países (devem) retomar sua participação", ele disse em Moscou.

O ministro do petróleo do Irã, Bijan Zangeneh, disse na terça-feira que o país está pronto a negociar com a Arábia Saudita sobre as condições atuais dos mercados globais de petróleo, segundo a rede iraniana Press TV.

Ele não deu mais detalhes sobre passos que poderiam ser tomados por Irã e Arábia. Algums delegados da Opep disseram que estão céticos quanto à possibilidade de ser fechado um acordo para redução da oferta, uma vez que o Irã busca ampliar suas exportações após a retirada de sanções contra o país no mês passado.

(Por Olesya Astakhova)