Mineradoras de níquel australianas sofrem pressão para cortar produção

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2016 11:31 BRST
 

MELBOURNE (Reuters) - Mineradoras de níquel australianas estão sob crescente pressão para suspender ou reduzir produção, enquanto investidores olham para anúncios importantes previstos para as próximas semanas, depois que produtores rivais na Nova Caledônia ganharam uma promessa de apoio da França.

Os preços de referência para a commodity caíram mais de 45 por cento desde o início de 2015, para seu nível mais baixo desde 2003, e são vistos com bastante pressão em meio a amplos estoques globais e a desaceleração do crescimento da economia da China, principal consumidor.

A Glencore e BHP Billiton, que estão lutando para sustentar as operações de alto custo de Murrin Murrin e Nickel West, devem apresentar relatórios de produção e de resultados nas próximas semanas. Quaisquer notícias de cortes de produção poderão suportar preços.

"Todo mundo está esperando que o outro pisque primeiro --é apenas uma questão de quanto tempo as pessoas podem esperar", disse Ian Warden, do Grupo AME em Sydney. "Elas (mineradoras australianas) estão no topo da curva (de custo) e sob um pouco de pressão."

E a França, no fim de semana, comprometeu-se a apoiar a indústria do níquel no seu território do Pacífico da Nova Caledônia --blindando outro grande produtor global de alto custo.

(Por Melanie Burton, reportagem adicional de Sonali Paul)