Yellen diz que Fed não deve reverter curso de juros apesar de riscos

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2016 15:32 BRST
 

Por Howard Schneider e Lindsay Dunsmuir

WASHINGTON (Reuters) - O aperto das condições financeiras e a incerteza sobre a China apresentam riscos à recuperação dos Estados Unidos, mas o Federal Reserve não deve reverter o ciclo de aperto monetário que iniciou em dezembro, afirmou a chair do banco central norte-americano, Janet Yellen, a parlamentares nesta quarta-feira.

Os riscos globais se intensificaram e podem desacelerar a economia dos EUA, mas "não espero que (o Comitê Federal de Mercado Aberto) esteja em breve na situação em que seja necessário cortar os juros", disse Yellen.

"Sempre existe o risco de uma recessão... e acontecimentos financeiros globais podem produzir uma desaceleração da economia."

Mas "acho que queremos ser cuidadosos para não tirarmos uma conclusão precipitada sobre o que está guardado para a economia dos EUA. Não acho que será necessário cortar os juros."

As declarações de Yellen são as primeiras dela em público desde que o Fed elevou os juros em dezembro e encerrou sete anos em que os custos de empréstimos eram mantidos perto de zero.

Em declarações preparadas para o Comitê da Câmara de Serviços Financeiros, ela reconheceu uma série de problemas globais que pioraram desde então. As condições financeiras em geral se apertaram, devido à queda dos preços das ações, incerteza sobre a China e a reavaliação global do risco de crédito que poderiam tirar a economia dos EUA dos trilhos.

Alguns desses problemas ameaçam se autoalimentar, com o crescimento fraco em importantes nações industriais como a China e o excesso de oferta em mercados de commodities afetando exportadores de petróleo e minerais. Por sua vez, uma percepção geral de desaceleração mundial e incerteza sobre a profundidade dos problemas da China podem aprofundar o aperto financeiro para empresas e famílias norte-americanas.

"Esses acontecimentos, se eles se provarem persistentes, podem pesar sobre o cenário para a atividade econômica e o mercado de trabalho", disse Yellen em sua aparição diante dos parlamentares.   Continuação...

 
Chair do Federal Reserve, Janet Yellen, em entrevista coletiva em Washington. 16/12/2015  REUTERS/Jonathan Ernst