Bancos pressionam Wall St com receios sobre crescimento econômico

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2016 20:28 BRST
 

Por Rodrigo Campos

NOVA YORK (Reuters) - As ações do setor bancário pressionaram Wall Street nesta quinta-feira em meio a preocupações de que a desaceleração da economia global vai continuar pressionando as taxas de juros, enquanto o setor de energia ajudou o mercado a diminuir as perdas no fim da sessão.

O índice Dow Jones caiu 1,6 por cento, a 15.660 pontos, enquanto o S&P 500 perdeu 1,23 por cento, a 1.829 pontos. O índice de tecnologia Nasdaq recuou 0,39 por cento, a 4.266 pontos.

O volume de negócios foi elevado e o S&P atingiu a mínima em dois anos em seu pior momento na sessão, mas devolveu parte das perdas perto do fechamento após o Wall Street Journal informar que a Opep estava pronta para cooperar com os cortes de produção, citando o ministro de Energia dos Emirados Árabes Unidos.

O setor de energia do S&P 500 fechou em baixa de 0,4 por cento, após chegar a cair 3 por cento mais cedo.

As ações do setor financeiro, no entanto, fecharam perto da mínima da sessão, no menor patamar desde outubro de 2013. As ações do Bank of America, em queda de 6,8 por cento, e as do JPMorgan, em baixa de 4,4 por cento, foram as principais pressões negativas no S&P 500.

"O receio é de estarmos caminhando para uma recessão global", disse o diretor de investimentos da Wells Capital Management, Jim Paulsen.