PIB da zona do euro no 4º tri cresce em linha com expectativas

sexta-feira, 12 de fevereiro de 2016 09:39 BRST
 

BRUXELAS (Reuters) - A economia da zona do euro cresceu no quarto trimestre no mesmo ritmo do terceiro trimestre porque a produção industrial caiu em dezembro, marcando uma desaceleração em relação ao primeiro semestre do ano e ampliando os argumentos por mais afrouxamento monetário.

A agência de estatísticas da União Europeia, Eurostat, informou que o Produto Interno Bruto (PIB) dos 19 países da zona do euro cresceu 0,3 por cento no quarto trimestre em relação ao anterior, a mesma taxa do período de julho a setembro, como esperado por economistas consultados pela Reuters.

Na comparação anual, o PIB da zona do euro cresceu 1,5 por cento, também como previsto por economistas.

Não foram disponibilizados dados detalhados na primeira estimativa da Eurostat, mas informações separadas mostraram que a produção industrial da zona do euro recuou 1 por cento em dezembro em relação ao mês anterior, para uma queda de 1,3 por cento na base anual.

Economistas esperavam que houvesse um aumento mensal de 0,3 por cento da produção industrial, e crescimento de 0,8 por cento na comparação anual.

Economistas disseram que tais taxas de crescimento do PIB não serão suficientes para gerar pressão inflacionária suficiente para levar a alta dos preços à meta do Banco Central Europeu (BCE), de abaixo mas perto de 2 por cento ao ano, ante avanço de 0,4 por cento em janeiro.

"Continuamos a acreditar que mais afrouxamento monetário é necessário, com mais cortes de juros na mesa de março em diante", disse o economista do ABN Amro Nick Kounis em nota publicada antes da divulgação dos dados.

(Reportagem de Jan Strupczewski)