Duratex não vê queda em preços de painéis de madeira; aumentará exportações

segunda-feira, 15 de fevereiro de 2016 11:30 BRST
 

SÃO PAULO (Reuters) - A empresa de insumos para construção civil Duratex não vê muito espaço para futuras quedas de preços de painéis de madeira, uma vez que estes já estão em patamares baixos, a menos que haja uma deterioração muito mais acentuada da economia brasileira.

O lucro da companhia caiu 40 por cento no quarto trimestre na comparação anual, influenciado pela piora do segmento, com queda de 20 por cento do volume de vendas de painéis e, por consequência, menor diluição de custos. Na unidade Deca, que fabrica metais e louças sanitárias, o volume avançou 4,9 por cento.

Em teleconferência com analistas nesta segunda-feira, o diretor-presidente da companhia, Antonio Joaquim de Oliveira, afirmou que os preços dos painéis de madeira do tipo MDP estão estabilizados desde novembro, tendo provavelmente atingido um piso. Já os do tipo MDF estão em patamar melhor, mas a empresa também não vê viés de queda.

Em dezembro, a Duratex anunciou a paralisação da produção de painéis na fábrica em Itapetininga, no interior de São Paulo, até que a economia e o mercado interno melhorem..

Nesse contexto, a companhia disse que tem como um dos focos para 2016 o aumento de suas exportações, cujo volume avançou 50 por cento em 2015 sobre 2014.

"As exportações, que já tiveram um significativo aumento de volume... devem continuar nesse mesmo ritmo de crescimento em 2016, minimizando a queda de volume consolidado", disse a empresa em seu balanço trimestral.

O diretor-presidente da Duratex afirmou ainda na teleconferência que a empresa abriu mercados não tradicionais e tem expectativa positiva com a abertura do mercado do Irã, já estando em contato com o país.

Outro foco para este ano é o trabalho para reduzir custos de logística, com a renegociação de rotas, fretes e contratos no mercado interno, disse Oliveira.

A recente queda do preço de energia de curto prazo para o patamar mínimo autorizado não ajuda diretamente a companhia no momento, disse o executivo, uma vez que a Duratex já está 100 por cento contratada.

(Por Priscila Jordão)