Índice de varejo da Cielo aponta retração de 6% em vendas do varejo do Brasil em janeiro

terça-feira, 16 de fevereiro de 2016 16:19 BRST
 

SÃO PAULO (Reuters) - As vendas do varejo brasileiro recuaram 6 por cento em janeiro sobre o mesmo mês de 2015, já descontada a inflação, informou nesta terça-feira e a empresa de meios de pagamento Cielo. O recuo segue-se à retração de 5,5 registrada em dezembro.

Com o resultado de janeiro, o varejo brasileiro completa seis meses seguidos de queda no desempenho de vendas, segundo os dados da companhia, que acompanha o setor a partir dos dados capturados por suas máquinas de pagamento instaladas junto aos lojistas. Em termos nominais, as vendas no varejo ampliado cresceram 2,4 por cento em relação a janeiro de 2015.

Mais cedo nesta terça-feira, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) informou que as vendas no varejo brasileiro registraram em 2015 a maior queda histórica, primeiro resultado negativo desde 2003. O recuo foi pressionado por perdas em segmentos importantes como móveis, eletrodomésticos e combustíveis, e só deve começar a mostrar indícios de recuperação no segundo semestre deste ano.

Segundo o índice ICVA da Cielo, todos os grandes blocos de setores que compõem o varejo ampliado brasileiro tiveram retração nas vendas em janeiro na comparação com o mesmo mês de 2015.

Os setores relacionados a bens não duráveis mantiveram, em média, o mesmo desempenho de dezembro. O setor de Supermercados e Hipermercados permaneceu com retração. O setor de Drogarias e Farmácias continua puxando o ICVA para cima, embora tenha diminuído o ritmo em janeiro.

(Por Alberto Alerigi Jr.)