Transportes pesam e volume de serviços acumula perdas de 3,6% em 2015

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2016 09:54 BRST
 

Por Rodrigo Viga Gaier e Camila Moreira

RIO DE JANEIRO/SÃO PAULO (Reuters) - Sob o peso das fortes perdas registradas na atividade de transportes diante da fraqueza da indústria, o volume do setor de serviços do Brasil encerrou 2015 com o pior resultado em quatro anos.

No ano passado, o volume do setor de serviços acumulou perdas de 3,6 por cento, o primeiro resultado negativo na série iniciada em 2012, segundo dados divulgados nesta quarta-feira pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Somente em dezembro a queda foi de 5,0 por cento na comparação com o mesmo mês de 2014, encerrando um ano em que somente o mês de março apresentou resultado positivo, o que mostra como um setor outrora crescente sucumbiu à forte recessão econômica e à fraqueza da renda do trabalhador.

Em 2015, a maior queda foi registrada pela atividade de transporte terrestre, com recuo no volume total de 10,4 por cento. Somente em dezembro a perda foi de 11,5 por cento sobre o ano anterior

"A queda do setor de transporte esta diretamente ligada à conjuntura econômica devido ao menor consumo da indústria e distribuição dos produtos", explicou o gerente da pesquisa no IBGE Roberto Saldanha.

O volume do chamado agregado especial Atividades turísticas, considerado pelo IBGE como um item à parte por repetir serviços já avaliados em outras atividades, recuou 1,4 por cento em dezembro, acumulando em 2015 queda de 2,1 por cento.

 
Caminhão é carregado com caixas na Jamo Equipamentos, em Jaraguá do Sul, Santa Catarina. 20/10/2015 REUTERS/Paulo Prada