SAIBA MAIS-Transmissão limita geração de grandes hidrelétricas e acende alerta para atrasos

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2016 18:57 BRST
 

Por Luciano Costa

SÃO PAULO (Reuters) - As maiores hidrelétricas viabilizadas no Brasil em décadas --Belo Monte, no Pará, Jirau e Santo Antônio, em Rondônia, e Teles Pires, em Mato Grosso-- terão limitações na geração devido a problemas nas linhas de transmissão que levariam a energia até o sistema, segundo relatório de fiscalização do órgão regulador e especialistas.

A situação, que deve gerar custos extras para o consumidor, segundo a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), acende um alerta vermelho para a transmissão de energia, que tem sofrido com muitas obras atrasadas e leilões de novos projetos esvaziados.

A crise na área de transmissão ainda é agravada pelas dificuldades financeiras da espanhola Abengoa, uma das maiores investidoras em linhas de energia do país, que parou todas obras locais após sua matriz entrar com pedido preliminar de recuperação judicial na Espanha em novembro.

Dívidas em dólar que inflaram os valores a serem pagos a fornecedores pela espanhola estão entre os fatores que dificultam uma solução para linhas paradas da Abengoa.

Ao final de 2015, a Aneel apontou que 62 por cento dos projetos de transmissão implementados nos últimos cinco anos tiveram problemas de cronograma, com atraso médio de 502 dias. Veja detalhes de problemas para linhas de transmissão de grandes projetos elétricos:

BELO MONTE

O que mais preocupa o governo federal no momento é a situação das linhas que escoarão a produção de hidrelétrica de Belo Monte, que está iniciando testes internos nesta quarta-feira para o funcionamento da primeira turbina. O início da geração está previsto para março, informou a assessoria de imprensa Norte Energia.   Continuação...