China diz que vai coordenar melhor suas políticas monetária e fiscal

quinta-feira, 18 de fevereiro de 2016 09:54 BRST
 

PEQUIM (Reuters) - A China vai coordenar melhor suas políticas monetária e fiscal para ajudar a combater a desaceleração econômica, disse o vice-ministro das Finanças, Liu Kun, em comentários publicados nesta quinta-feira.

O governo vai manter o crescimento econômico em uma faixa razoável, com mais política fiscal enquanto usa a política monetária prudente de forma flexível e apropriada, disse Liu em um discurso publicado no site do ministério.

Um grupo de autoridades governamentais assegurou coletivamente que o governo vai agir para estabilizar a economia após o feriado de uma semana do Ano Novo Lunar.

Uma deterioração das ações chinesas no último verão (no hemisfério norte) e a inesperada desvalorização do iuan em agosto do ano passado agitaram os mercados globais, elevando as preocupações com a saúde da segunda maior economia do mundo e com a capacidade de Pequim de conduzi-la simultaneamente em meio a uma prolongada desaceleração e uma reestruturação radical.

Liu disse que elevar o déficit fiscal e cortar impostos se tornará uma escolha natural para estimular a economia.

O gasto fiscal deve ficar em um nível relativamente alto este ano, disse, acrescentando que Pequim vai definir uma cota razoável para o programa de swap da dívida de governos locais.

(Reportagem por Meng Meng e Kevin Yao)