Produção brasileira de aço bruto tem pior janeiro desde 2009

quinta-feira, 18 de fevereiro de 2016 11:38 BRST
 

SÃO PAULO (Reuters) - A produção brasileira de aço bruto em janeiro somou 2,451 milhões de toneladas, queda de 17,9 por cento sobre o resultado de um ano antes e o resultado mais fraco para o mês desde 2009 informou nesta quinta-feira o Instituto Aço Brasil (IABr).

O resultado foi afetado por cortes de produção promovidos pela Usiminas, que desde o começo do ano deixou de produzir aço em sua usina em Cubatão (SP), e por paralisação durante 90 dias de alto-forno da CSN no Rio de Janeiro a partir do final de janeiro.

As vendas de aço no mercado interno, enquanto isso, foram de 1,231 milhão de toneladas, recuo de 26,8 por cento na comparação anual e de 26,1 por cento sobre dezembro, em meio à crise econômica vivida pelo país em que setores grandes consumidores de aço como veículos e construção civil registram queda de vendas e na atividade há meses.

O consumo aparente nacional de janeiro foi de 1,3 milhão de toneladas, 35 por cento abaixo do registrado no mesmo período de 2015.

Segundo os dados do IABr, as exportações de produtos siderúrgicos em janeiro de 2016 atingiram 976,8 mil toneladas e valor de 371,6 milhões de dólares, representando quedas de 8,6 por cento em volume e de 45,4 por cento em valor, quando comparadas a janeiro do ano passado. Já as importações, despencaram 72,5 por cento na comparação anual, a 105 mil toneladas.

A entidade estima queda de 4 por cento nas vendas de aço no Brasil este ano, para 17,4 milhões de toneladas, e recuo de 5,1 por cento no consumo aparente, a 20,28 milhões de toneladas.

(Por Alberto Alerigi Jr.)