Ibovespa recua com bancos em sessão de noticiário corporativo intenso

quinta-feira, 18 de fevereiro de 2016 18:29 BRST
 

Por Paula Arend Laier

SÃO PAULO (Reuters) - O principal índice da Bovespa fechou em queda nesta quinta-feira, em movimento marcado por intenso noticiário corporativo, enquanto queda de ações de bancos e da Vale guiaram leve realização de lucros após quatro altas seguidas.

O Ibovespa caiu 0,37 por cento, a 41.477 pontos. Nos últimos quarto pregões até a véspera, o índice acumulou ganho de quase 6 por cento. O volume financeiro somou 4,79 bilhões de reais.

No exterior, o petróleo perdeu fôlego e passou a operar volátil, contaminando Wall Street e corroborando o viés de baixa no pregão brasileiro.

A pauta doméstica ainda contou com queda de 4,11 por cento do Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br) no ano passado, que se confirmado pelos números do IBGE será o pior resultado para o PIB brasileiro desde 1990.

O saldo de capital externo na bolsa paulista voltou a ficar positivo em 2016, mas gestores consideram que é difícil avaliar se isso representa uma tendência diante da volatilidade ainda elevada nos mercados e incertezas domésticas.

DESTAQUES

- ITAÚ UNIBANCO e BRADESCO recuaram 2 por cento cada, pressionados pela revisão de estimativas de lucros e preços-alvos pelo Credit Suisse, que reiteram visão negativa para o setor bancário. O preço-alvo de Itaú foi reduzido de 30 para 25 reais e o do Bradesco passou de 26 para 22 reais. Também endossou a realização de lucros no setor bancário como um todo o corte de ratings de várias instituições pela Standard & Poor's na sequência do rebaixamento do Brasil na véspera. BANCO DO BRASIL cedeu 3,67 por cento e SANTANDER BRASIL caiu 0,43 por cento.   Continuação...