Raia Drogasil tem lucro 25% maior no 4º trimestre

quinta-feira, 18 de fevereiro de 2016 19:38 BRST
 

Por Juliana Schincariol

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A rede de drogarias Raia Drogasil vê a oportunidade de aumentar sua fatia de mercado em 2016, depois de ter apresentado um aumento de mais de 25 por cento no lucro líquido no quarto trimestre do ano passado.

"Continuamos otimistas em relação a 2016. Acreditamos que a aceleração da nossa expansão (...) em um ambiente no qual vários concorrentes estão sofrendo, deve resultar em um crescimento robusto da receita e em ganhos de participação de mercado", disse a empresa em seu relatório de resultados.

A companhia encerrou 2015 com fatia de mercado de 11 por cento, aumento de 1 ponto percentual frente ao ano anterior.

Segundo a Raia Drogasil, as pressões inflacionárias e da aceleração de seu crescimento nas despesas com vendas "podem ser mitigadas pela diluição de despesas administrativas aliada a ganhos de eficiência, sobretudo no segundo semestre".

A empresa adicionou que a expansão da margem bruta deverá compensar as pressões de despesas com vendas, permitindo manter margens similares às de 2015 e sustentar a expansão da margem no longo prazo.

A companhia informou nesta quinta-feira que teve lucro líquido de 78,3 milhões de reais no quarto trimestre, alta de 25,5 por cento sobre o mesmo período um ano antes. Na comparação com o terceiro trimestre, porém, houve queda de cerca de 7 por cento. No ano, o lucro foi de 341,7 milhões de reais, ante 223,4 milhões em 2015.

Segundo a empresa, por estar em um setor considerado defensivo, o ambiente econômico no Brasil não afetou sua demanda e capacidade de crescimento.

No ano passado, foram inauguradas 156 lojas, 11 a mais do que a projeção de 145 aberturas, tendo encerrado 15 pontos de venda. A empresa reiterou a projeção de 165 aberturas brutas em 2016 e 195 em 2017.

A Raia Drogasil encerrou o trimestre com receita líquida de 2,5 bilhões de reais, ante cerca de 2 bilhões um ano antes.

O Ebitda (sigla em inglês para lucro antes dos juros, impostos, depreciação e amortização) ajustado entre outubro e dezembro de 2015 foi de 188,1 milhões de reais, ante 159,7 milhões de reais no quarto trimestre de 2014.