Ajuste contábil leva BM&FBovespa a prejuízo no 4º tri

quinta-feira, 18 de fevereiro de 2016 20:47 BRST
 

Por Aluísio Alves

SÃO PAULO (Reuters) - A BM&FBovespa fechou o quarto trimestre de 2015 com prejuízo líquido de 407,5 milhões de reais, resultado afetado por um ajuste contábil de 1,7 bilhão de reais, sem efeito caixa.

O ajuste contábil, que líquido de impostos soma 1,1 bilhão de reais, refere-se a ágio com a expectativa de rentabilidade futura gerado na aquisição da Bovespa Holding em 2008.

"Isso se deve à projeção de resultados menores do que os esperados para a Bovespa", disse à Reuters o diretor de Relações com Investidores da BM&FBovespa, Rogério de Araújo Santana.

Segundo o executivo, a medida não interfere no contencioso com a Receita Federal. Em abril passado, a empresa recebeu multa de 1,45 bilhão de reais da Receita, que questiona a amortização, para fins fiscais, nos exercícios de 2010 e 2011, do ágio gerado na incorporação da Bovespa pela BM&FBovespa em 2008. Isso após ter recebido outra multa pelo mesmo motivo relativa a 2008/09.

Por outro lado, o prejuízo fará a empresa consumir parte do estoque de imposto diferido de 8 bilhões a 9 bilhões de reais, explicou o diretor Financeiro, Corporativo e de Relações com Investidores, Daniel Sonder.

OPERACIONAL

Em termos recorrentes, o lucro da BM&FBovespa somou 534,1 milhões de reais no quarto trimestre ante 373,2 milhões nos três últimos meses de 2014. A previsão média de analistas consultados pela Reuters era de lucro de 565 milhões de reais.   Continuação...