Indústrias de soja reduzem previsão para colheita no Brasil a 98,5 mi t

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2016 11:15 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - As indústrias de processamento de soja do Brasil reduziram nesta segunda-feira sua estimativa para a colheita do grão no país em 2016 (ano safra 2015/16) para 98,5 milhões de toneladas, ante 99,4 milhões de toneladas da previsão divulgada em meados de dezembro, segundo relatório da Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais (Abiove).

"No geral, a safra está indo bem, mas houve ocorrência de problemas fortes, embora bem localizados, em Mato Grosso", disse à Reuters o secretário-geral da associação, Fábio Trigueirinho.

Agricultores do Centro-Oeste registraram algumas dificuldades com chuvas irregulares nesta temporada, em função do fenômeno El Niño, com um início do plantio prejudicado por atraso nas precipitações e escassez pontual de umidade no fim de 2015.

"Reduzimos um pouco (a previsão), mas não foi tanta coisa, não verificamos que seja uma coisa generalizada. Isso nos traz um pouco de conforto", destacou o executivo.

A previsão da Abiove é uma das menores que circulam no mercado. Uma pesquisa da Reuters mostrou, no início de fevereiro, que as projeções atualmente variam entre 97 milhões e 103 milhões de toneladas, com média de 100,1 milhões de toneladas entre 19 fontes consultadas.

Além de uma menor oferta de colheita em 2016, a Abiove também estimou um menor estoque de soja remanescente de 2015, agora visto em 1,19 milhão de toneladas, redução de 400 mil toneladas ante o relatório de dezembro.

Neste cenário, a entidade reduziu em 500 mil toneladas sua previsão para exportações de soja este ano, para 54,5 milhões, e cortou em 900 mil toneladas sua previsão para o estoque final de 2016, para 1,69 milhão de toneladas.

Trigueirinho disse que a Abiove fará uma revisão das estatísticas de 2015 no próximo relatório mensal.

(Por Gustavo Bonato)