Lucro da AES Eletropaulo cai 96% no 4º tri

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2016 09:58 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - A companhia de energia elétrica AES Eletropaulo teve lucro líquido de 11 milhões de reais no quarto trimestre, queda de 96 por cento na comparação com o mesmo período do ano anterior, em um resultado que trouxe provisões milionárias decorrentes de problemas em indicadores de qualidade de serviço da companhia.

A distribuidora de energia informou na noite de terça-feira que teve Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) de 411,3 milhões de reais, queda de 35,7 por cento na mesma base de comparação.

Segundo a AES Eletropaulo, devido a "inconsistências" na apuração dos indicadores DEC (Duração Equivalente de Interrupção por Unidade Consumidora) e FEC (Frequência Equivalente de Interrupção por Unidade Consumidora) entre janeiro 2011 e maio de 2015, houve necessidade de uma provisão de 152,5 milhões de reais no terceiro e quarto trimestres do ano passado.

A companhia disse que comunicou o fato formalmente ao regulador (Aneel) e está trabalhando com a agência do setor no reprocessamento desses indicadores operacionais para o período citado e na apuração do montante exato dos impactos econômicos e financeiros, bem como nas ações de ressarcimento a todos os clientes. No período, o número de funcionários da empresa subiu de 6.152 no final de 2014 para 7.165 no fim do ano passado.

A companhia ainda reportou um resultado financeiro negativo de 279,4 milhões no quarto trimestre, ante 90 milhões negativos no mesmo período do ano anterior, decorrente sobretudo da reclassificação de 121,7 milhões de reais da variação cambial de Itaipu.

A Eletropaulo informou no balanço que o mercado total encolheu 5,9 por cento no quarto trimestre de 2015 sobre um ano antes, enquanto a tarifa média teve retração de 1,7 por cento.

A dívida líquida da empresa cresceu no período 29 por cento, para 4,443 bilhões de reais. Com a alta da dívida e a queda no Ebitda, a relação de alavancagem ajustada da empresa disparou no fim do ano passado para 3,47 vezes ante 2,46 vezes no quarto trimestre de 2014.

(Por Roberto Samora)