Dívida pública total do Brasil tem queda de 1,54% em janeiro, aponta Tesouro

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2016 12:13 BRT
 

BRASÍLIA (Reuters) - A dívida pública federal recuou 1,54 por cento em janeiro sobre dezembro, a 2,750 trilhões de reais, primeiro declínio do passivo desde outubro, informou nesta quarta-feira o Tesouro Nacional.

O desempenho foi diretamente afetado pelo recuo de 1,63 por cento na dívida pública mobiliária federal interna, a 2,607 trilhões de reais, devido ao resgate líquido de 73,19 bilhões de reais, apenas parcialmente compensado pela apropriação positiva de juros de 30 bilhões de reais.

Em contrapartida, a dívida pública federal externa ficou praticamente estável, com alta de 0,04 por cento sobre dezembro, a 142,9 bilhões de reais.

Para o ano, o Tesouro estima que a dívida total ficará entre 3,1 trilhões e 3,3 trilhões de reais, conforme estabelecido no Plano Anual de Financiamento (PAF).

Segundo o Tesouro, os títulos corrigidos pela Selic (LFTs) somaram 24,78 por cento do total da dívida pública federal, contra 22,78 por cento em dezembro.

O governo já havia apontado no mês passado que essa representatividade subiria, encerrando o ano entre 30 e 34 por cento da dívida total. Esses papéis pós-fixados são mais demandados por investidores quando há percepção de aumento do risco. [nL2N1591GU]

Questionado se haveria pressão adicional pela emissão de LFTs diante do duplo rebaixamento da nota de crédito do Brasil pela Moody's, anunciado nesta quarta-feira, o coordenador-geral de Operações da Dívida Pública, José Franco, afirmou não acreditar nessa possibilidade. [nL2N1630SY]

Segundo Franco, o rebaixamento teve impacto limitado, pois representou um alinhamento com o que já havia sido feito pelas outras duas grandes agências de classificação de risco, Standard & Poor's e Fitch, que retiraram anteriormente o selo de bom pagador do país.

Ele afirmou ainda que o movimento não deve promover uma saída de investidores estrangeiros da dívida pública mobiliária federal interna.   Continuação...