Dólar segue exterior e cai abaixo de R$3,95, mas sentimento é frágil

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2016 11:59 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - O dólar recuava abaixo de 3,95 reais nesta quinta-feira, com a continuidade da trégua na aversão a risco, mas a queda era limitada pela baixa dos preços do petróleo e das ações chinesas.

Às 11:58, o dólar recuava 0,45 por cento, a 3,9391 reais na venda, após recuar 0,15 por cento na véspera. A divisa norte-americana também recuava frente a moedas como os pesos chileno, mexicano e colombiano.

O dólar futuro recuava cerca de 0,35 por cento.

"O mercado de câmbio está inusitadamente calmo... mas o sentimento continua frágil", escreveram analistas do banco Brown Brothers Harriman em nota a clientes.

Após subir frente às principais moedas emergentes durante boa parte da sessão passada, o dólar reverteu o movimento à tarde e passou a cair conforme o tombo dos preços do petróleo se esvaiu. A tranquilidade no mercado de câmbio perdurava neste pregão, embora os preços do petróleo operassem no vermelho em meio a preocupações com a sobreoferta e a economia global.

Operadores ressaltaram que a trégua pode não se sustentar, especialmente levando em conta a queda de mais de 6 por cento nas ações chinesas nesta sessão.

No cenário local, a volatilidade pode ganhar força também por causa da proximidade do fim do mês, com operadores disputando para influenciar a Ptax de fevereiro. A taxa, que serve de referência para diversos contratos cambiais, é calculada pelo Banco Central no último pregão do mês.

"Com o movimento de formação da Ptax no fim do mês, (operações pequenas) acabam empurrando bêbado ladeira abaixo", disse o especialista em câmbio da corretora Icap Ítalo Abucater.

Ele disse acreditar que têm predominado as vendas de dólares na disputa pela Ptax, o que tem sustentado o real. A moeda norte-americana deve voltar a subir no início do mês que vem.   Continuação...