Presidente diz que BC do Japão não vai aprofundar juros negativos em prazo pré-definido

sexta-feira, 26 de fevereiro de 2016 08:58 BRT
 

Por Leika Kihara

TÓQUIO (Reuters) - O presidente do banco central do Japão, Haruhiko Kuroda, disse nesta sexta-feira que não tem planos para aprofundar ainda mais a taxa de juros no território negativo em um prazo pré-estabelecido, afastando a especulação do mercado de que o banco pode expandir seus estímulos já no próximo mês.

A persistente turbulência do mercado levantou o iene e enfraqueceu as ações japonesas, apesar da decisão do banco central no mês passado de adotar taxa negativa de juros, mantendo viva a especulação de que o banco vai afrouxar a política monetária novamente nos próximos meses.

Mas alguns analistas duvidam que Kuroda possa aplicar mais medidas de estímulos em breve, com os parlamentares, bancos e até algumas autoridades do Banco do Japão criticando o movimento de janeiro por trazer mais riscos do que benefícios.

Kuroda disse no Parlamento que é tecnicamente possível aprofundar os juros negativos, citando o exemplo de bancos centrais europeus que já os têm em cerca de -1 por cento.

Mas ele disse que é difícil concluir em quanto o banco central pode reduzir os juros, dependendo de como o movimento afetará a receita dos bancos e o custo de segurar dinheiro.

"Nós, absolutamente, não temos nenhum plano para aprofundar os juros mais fundo no território negativo em uma prazo pré-estabelecido", disse.