Buffett critica pessimismo de candidatos nos EUA sobre economia

sábado, 27 de fevereiro de 2016 12:59 BRT
 

Por Jennifer Ablan e Jonathan Stempel

NOVA YORK (Reuters) - O bilionário Warren Buffett lamentou o "tom negativo" sobre a economia dos Estados Unidos de candidatos presidenciais em sua carta anual de acionistas da Berkshire Hathaway neste sábado, dizendo que eles estão levando os americanos a acreditarem que seus filhos terão dias piores do que atualmente.

Como resultado da visão sombria sobre a economia dos EUA, muitos americanos agora acreditam que seus filhos não serão tão prósperos, disse Buffett.

Buffett não mencionou nenhum candidatos em particular. O bilionário anunciou em dezembro à democrata Hillary Clinton.

O candidato republicano Donald Trump fez uma avaliação sombria sobre os EUA, dizendo repetidamente que a economia tem uma bolha que vai estourar antes de ele tomar posse.

Na carta, Buffett disse que alguns lamentam a taxa atual de crescimento real de 2 por cento ao ano do Produto Interno Bruto. Mas ele disse que a população do país está crescendo cerca de 0,8 por cento ao ano, e que o crescimento do PIB de 2 por cento equivale a uma taxa de crescimento de 1,2 por cento per capita.

"Isso não pode soar impressionante", disse Buffett. "Mas em um período de, digamos, 25 anos, essa taxa de crescimento leva a um ganho de 34,4 por cento no PIB real per capita."

(Reportagem de Jennifer Ablan e Jonathan Stempel)