BC da China corta taxa de compulsório pela 5º vez desde fevereiro de 2015

segunda-feira, 29 de fevereiro de 2016 09:02 BRT
 

PEQUIM (Reuters) - O banco central da China reduziu a taxa de compulsório dos bancos pela quinta vez desde fevereiro de 2015, buscando estimular a economia.

O Banco do Povo da China anunciou em seu site o corte da taxa de compulsório em 0,5 ponto percentual para todos os bancos, levando a taxa para 17 por cento para os maiores bancos do país.

A China cortou pela última vez a taxa de compulsório em 23 de outubro, quando também reduziu a taxa de juros em 0,25 ponto percentual para controlar os custos de empréstimo.

"O governo chinês está avançando com a reforma do 'lado da oferta', e o movimento precisa que alguém pague os custos. Um ambiente de afrouxamento monetário é o que precisamos", disse o economista do Shenyin & Wanguo Securities Li Huiyong.

"Acreditamos que o governo central vai continuar com sua postura de afrouxamento da política monetária este ano para sustentar a economia."

O corte entrará em vigor a partir de 1º de março, e foi definido após sinais do aumento do aperto das taxas monetárias de curto prazo na semana passada, com analistas dizendo que temores de liquidez começaram a afetar os mercados acionários, que caíram com força nos últimos dias.

O corte também veio após o presidente do banco central, Zhou Xiaochuan, dizer na sexta-feira que a entidade monetária tem espaço e ferramentas em sua política monetária para lidar com potenciais riscos negativos à economia.

(Reportagem de Kevin Yao, Shao Xiaoyi e Nicholas Heath)