CVM nega pedido de extensão de prazo para OPA da Prumo Logística

segunda-feira, 29 de fevereiro de 2016 09:55 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - A Prumo Logística informou que a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) decidiu não conceder extensão de prazo para protocolo de pedido de registro de oferta pública de aquisição de ações (OPA) aos controladores da companhia, que ainda avaliam se irão recorrer da decisão.

O pedido de extensão foi feito à CVM para que a companhia tivesse mais tempo para concluir negociações com credores e obter a aprovação necessária para a operação. "Infelizmente, são negociações complexas e ainda não foram concluídas", disse a Prumo em comunicado.

De acordo com a empresa, a decisão da CVM de negar o pedido de extensão, tomada em 26 de fevereiro, se restringe à questão dos prazos, e não trata dos demais termos e condições da OPA.

O controlador da empresa, a companhia norte-americana EIG, precisa recorrer da decisão no prazo de 15 dias, ou a OPA não ocorrerá no formato atual.

"A companhia foi informada pelos seus acionistas controladores que até o presente momento, estes ainda estão avaliando se irão recorrer ao colegiado da CVM", disse.

A Prumo anunciou em dezembro que seus controladores pretendiam realizar a OPA para cancelamento de registro de companhia aberta, em uma operação que pode movimentar mais de 800 milhões de reais. O preço máximo, divulgado na época, a ser ofertado é de 1,15 real por ação.

(Por Priscila Jordão)