Produtores de petróleo não convencional dos EUA devem retomar produção com barril acima de US$40

segunda-feira, 29 de fevereiro de 2016 19:45 BRT
 

NOVA YORK (Reuters) - Para os principais produtores de petróleo não convencional dos Estados Unidos, o preço mínimo do barril de petróleo para justificar um aumento da produção passou de 70 dólares para 40 dólares o barril.

Há menos de um ano, grandes empresas de petróleo não convencional diziam que precisavam de um preço acima de 60 dólares por barril para produzir mais; alguns dizem agora que vão considerar um preço muito menor na hora de decidir se intensificarão a produção após a pior crise do petróleo em uma geração.

Os mais recentes comentários destacam a notável resiliência da indústria, mas também servem como um alerta para rivais e operadores: uma retração na produção de petróleo nos EUA, que ajudaria a reduzir o excesso de oferta global e a recuperar os preços, pode ser mais curta do que alguns esperavam.

A Continental Resources, liderada pelo bilionário Harold Hamm, está preparada para aumentar seu gasto de capital se o contrato do petróleo nos EUA atingir a faixa de 40 dólares, permitindo que a produção em 2017 suba em mais de 10 por cento, disse o diretor financeiro John Hart na semana passada.

A rival Whiting Petroleum, maior produtora em Bakken, na Dakota do Norte, irá parar o fraturamento hidráulico de novos poços no fim de março, mas "consideraria completar alguns destes poços" se o petróleo atingir 40 dólares a 45 dólares por barril, disse o presidente do conselho e presidente-executivo Jim Volker a analistas. Menos de um ano atrás, quando a companhia ainda estava investindo, Volker disse que poderia acionar mais sondas se o petróleo atingisse os 70 dólares por barril.

Embora os comentários tenham sido expressados com cautela, servem como um lembrete de como um declínio dramático nos custos e rápidos ganhos de eficiência transformaram o petróleo não convencional dos EUA, inicialmente visto por rivais como um setor marginal, de alto custo, em um grande participante da indústria - e uma pedra no sapato de grandes produtores da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep).

A ameaça de uma retomada da produção de petróleo não convencional está "colocando um limite nos preços do petróleo", disse o sócio da Again Capital LLC, John Kilduff. "Se houver algum cenário otimista para a demanda ou a economia, eles tentarão chegar primeiro e elevar a produção mais cedo".

(Por Devika Krishna Kumar)