March 1, 2016 / 8:09 PM / a year ago

Brasil exporta em fevereiro maior volume de açúcar bruto e etanol desde 2013

4 Min, DE LEITURA

SÃO PAULO (Reuters) - As exportações de açúcar bruto e etanol do Brasil em fevereiro foram as maiores desde o segundo semestre de 2013, mesmo em um período de entressafra de cana no centro-sul, com os preços incentivando os embarques dos produtos do país, o maior exportador global.

O Brasil, maior produtor e exportador global de açúcar, embarcou 2,27 milhões de toneladas de açúcar bruto no mês passado, maior volume desde agosto de 2013, segundo dados da Secretaria de Comércio Exterior (Secex) divulgados nesta terça-feira.

Para o etanol, as exportações foram de 306 milhões de litros, maior valor desde outubro de 2013, segundo dados da Secex analisados pela Reuters.

O momento é de entressafra no centro-sul do Brasil, principal região produtora de cana do mundo, e a moagem da nova temporada deverá ser retomada com força apenas em abril.

Os preços do açúcar registraram ganhos e permanecem relativamente firmes desde setembro do ano passado.

"O preço do açúcar... tem sido muito atrativo para o produtor brasileiro. Dessa forma, era de se esperar um volume grande de exportações", avaliou o diretor da consultoria Job Economia, Julio Maria Borges.

Ele lembrou também que o real desvalorizado ante o dólar é importante incentivo para as exportações brasileiras de açúcar, estimulando também os embarques de etanol.

"Os Estados Unidos têm comprado alguma coisa, a Coreia está comprando bastante", destacou o analista, referindo-se ao biocombustível.

Segundo Borges, mesmo que os embarques de etanol representem um percentual pequeno do total produzido no país, exportações fortes neste período de entressafra ajudam a enxugar o mercado interno.

"É por isso que o preço do álcool está firme e forte, e não vai cair", disse.

grãos

As exportações de soja e milho também foram fortes nos portos brasileiros no mês passado, com o início da safra de verão de soja e com os embarques remanescentes do milho vendido ao exterior na temporada 2015/16, segundo a Secex.

O país exportou 2,04 milhões de toneladas da oleaginosa, ante 870 mil toneladas no mesmo mês em 2015.

Já para o milho, cujas exportações bateram recorde histórico em dezembro (6,27 milhões de toneladas), os embarques em fevereiro atingiram 5,37 milhões de toneladas, alta de 20 por cento ante janeiro e de 388 por cento na comparação com fevereiro de 2015.

"O Brasil tornou-se bastante competitivo no milho. Nós estamos vendo ganhos em produtividade por hectare e com a taxa de câmbio. Embarcamos nossa última carga de milho da temporada algumas semanas atrás e agora viramos a chave para as exportações de soja", disse o presidente da trading brasileira CGG, Luiz Aguiar.

Dados da Associação Nacional dos Exportadores de Cereais (Anec), que compila dados com base na movimentação efetiva de navios nos portos, apontaram nesta terça-feira exportações ainda mais fortes de soja, em relação ao volume indicado pela secretaria do governo.

As exportações de soja do Brasil em fevereiro atingiram 3,92 milhões de toneladas, ante 442 mil em janeiro, segundo a Anec, que indicou embarques de milho no mês passado de 2,17 milhões de toneladas.

Por Gustavo Bonato; Reportagem adicional de Reese Ewing

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below