2 de Março de 2016 / às 20:09 / em 2 anos

CORREÇÃO (OFICIAL)-Dilma diz que acordo com Samarco não inviabiliza empresa

Vista aérea da foz do Rio Doce, inundado com lama após rompimento de barragem da Samarco em Mariana (MG). 23 de novembro de 2015. REUTERS/Ricardo Moraes

(Corrige informação no 1º parágrafo para “cerca de 20 bilhões” e não “mais de 24 bilhões”, conforme retificação informada pelo governo)

BRASÍLIA (Reuters) - O acordo do governo federal com a mineradora Samarco, que envolve cerca de 20 bilhões de reais em reparações e compensações, não inviabiliza a empresa cuja atividade é importante economicamente para região atingida pelo desastre decorrente do rompimento de uma barragem de rejeitos em Mariana (MG), disse nesta quarta-feira a presidente Dilma Rousseff.

Durante a cerimônia de assinatura do acordo, ela disse também que é possível corrigir erros e zelar pelos direitos da população. E acrescentou que o pacto com a Samarco demonstra que, quando todos querem, “é possível superar crises”.

Por Leonardo Goy, Anthony Boadle e Lisandra Paraguassu

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below