Embraer lucra R$426 mi no 4º tri e projeta avanço da receita em 2016

quinta-feira, 3 de março de 2016 09:07 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - A Embraer teve lucro líquido atribuído aos acionistas de 425,8 milhões de reais no quarto trimestre, avanço de 76 por cento em relação ao mesmo período do ano anterior, informou a empresa nesta quinta-feira, quando também previu alta da receita em 2016 por expectativa de maior demanda por aeronaves comerciais.

O lucro líquido ficaria em 683,6 milhões de reais se a companhia não tivesse registrado provisão relacionada ao pedido de concordata da Republic Airways, no valor de 390,6 milhões de reais, e desconsiderando efeitos do imposto de renda e contribuição social diferidos.

Segundo a Embraer, a provisão por conta da Republic está relacionada a obrigações de garantia financeira ligadas a jatos ERJ145 na frota da Republic. "Os pagamentos e desembolsos de caixa para essas provisões podem ocorrer dependendo do resultado de futuras negociações", disse a companhia.

Em 25 de fevereiro, quando a Republic entrou com pedido de concordata, a empresa norte-americana tinha 24 aeronaves E175 na carteira de pedidos da Embraer, programadas para serem entregues entre 2016 e 2017. A Republic ainda está decidindo como vai gerir a futura operação das aeronaves da Embraer na frota e o recebimento de futuras entregas, segundo a fabricante brasileira

A receita líquida do quarto trimestre subiu 52 por cento, para 7,995 bilhões de reais, com a empresa favorecida no ano passado pelo avanço do dólar. Foram entregues 33 aeronaves comerciais e 45 executivas de outubro a dezembro, ante 30 aeronaves comerciais e 52 executivas no quarto trimestre do ano anterior.

Com a menor rentabilidade do segmento de aviação executiva, a margem bruta diminuiu de 17,4 por cento nos três últimos meses de 2014 para 16,7 por cento no último trimestre do ano passado.

O Ebitda da companhia ficou em 628,9 milhões de reais no quarto trimestre, queda de 14 por cento na mesma base de comparação.

PROJEÇÕES   Continuação...

 
Funcionários da Embraer trabalham no novo jato Legacy 500 em São José dos Campos
 23/9/2015 REUTERS/Roosevelt Cassio