PF lança nova fase da Lava Jato com mandado de condução coercitiva contra Lula

sexta-feira, 4 de março de 2016 08:02 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - A Polícia Federal lançou nesta sexta-feira a 24ª fase da operação Lava Jato que inclui o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, alvo de mandado de condução coercitiva.

Comunicado da PF, que não cita nomes dos alvos da operação Aletheia, diz que cerca de 200 policiais e 30 auditores da Receita Federal cumprem 33 mandados de busca e apreensão e 11 de condução coercitiva, incluindo dois em São Bernardo de Campo (SP), local onde mora Lula. A operação ocorre nos Estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Bahia.

Segundo a mídia, a operação visa endereços e pessoas ligadas ao ex-presidente, incluindo a ex-primeira-dama Marisa Letícia e filhos. Imagens divulgadas na TV mostraram policiais federais no Instituto Lula, em São Paulo.

A PF vem investigando dois imóveis que seriam ou teriam sido do ex-presidente, um sítio em Atibaia (SP) e um apartamento tríplex no Guarujá (SP), relacionados com empreiteiras investigadas na operação Lava Jato.

No último sábado, durante comemorações pelo aniversário do PT, Lula disse que tinha sido informado de que teria seus sigilos bancário, telefônico e fiscal quebrados.

"A partir de segunda-feira vão quebrar meus sigilos fiscal, telefônico, tudo, meu da Marisa, da minha netinha e até da minha mãe. Esse é o preço? Eu pago!", disse. "Mas eu duvido que tenha um mais honesto do que eu."

Lula deixou a Presidência da República com recordes históricos de aprovação, mas vem perdendo popularidade, segundo pesquisas de opinião, diante das investigações contra ele e do quadro econômico vivido pelo país sob o governo da presidente Dilma Rousseff, da qual ele é padrinho político.

A operação Lava Jato investiga um bilionário esquema de corrupção envolvendo a Petrobras, órgãos públicos, empreiteiras, partidos e políticos.

  Continuação...